Uma Grande Tragédia (Parte 1)

Agora chegamos ao clímax da história de Jesus. Os cristãos consideram isso o mais importante e significativo momento da história de Jesus – Sua morte e ressureição. Se você pensar nisso, parece bem estranho. Na maioria das biografias de pessoas importantes, o clímax é geralmente uma grande realização ou descoberta, enquanto que a morte delas normalmente é uma pequena parte no final.

Frequentemente nós pensamos na cruz como um símbolo na igreja ou no pingente que colocamos em nosso pescoço. Mas, como nós iremos ler, foi na cruz que Jesus morreu uma morte terrível. E isto mudou tudo.

Nosso objetivo nos próximos dois estudos é descobrir porque a morte de Jesus é considerada um evento tão importante. Algumas pessoas dizem que a morte de Jesus foi uma grande tragédia. Precisamos ler a história para saber se concordamos com isto ou não.


Lucas 22:39-54

Então, acompanhado de seus discípulos, Jesus foi, como de costume, ao monte das Oliveiras. Ao chegar, disse: "Orem para que vocês não cedam à tentação". Afastou-se a uma distância como de um arremesso de pedra, ajoelhou-se e orou: "Pai, se queres, afasta de mim este cálice. Contudo, que seja feita a tua vontade, e não a minha". Então apareceu um anjo do céu, que o fortalecia. Ele orou com ainda mais fervor, e sua angústia era tanta que seu suor caía na terra como gotas de sangue.

Por fim, ele se levantou, voltou aos discípulos e os encontrou dormindo, exaustos de tristeza. "Por que vocês dormem?", perguntou ele. "Levantem-se e orem para que não cedam à tentação."

Enquanto Jesus ainda falava, chegou uma multidão conduzida por Judas, um dos Doze. Ele se aproximou de Jesus e o cumprimentou com um beijo. Jesus, porém, lhe disse: "Judas, com um beijo você trai o Filho do Homem?".

Quando aqueles que estavam com Jesus viram o que ia acontecer, disseram: "Senhor, devemos lutar? Trouxemos as espadas!". E um deles feriu o servo do sumo sacerdote, cortando-lhe a orelha direita.

Mas Jesus disse: "Basta!". E, tocando a orelha do homem, curou-o.

Então Jesus se dirigiu aos principais sacerdotes, aos capitães da guarda do templo e aos líderes do povo que tinham vindo buscá-lo: "Por acaso sou um revolucionário perigoso para que venham me prender com espadas e pedaços de pau? Por que não me prenderam no templo? Todos os dias eu estava ali, ensinando. Mas esta é a hora de vocês, o tempo em que reina o poder das trevas".

Então eles o prenderam e o levaram à casa do sumo sacerdote. Pedro o seguiu de longe.


Perguntas

  1. O que está acontecendo aqui? Descreva os fatos que você entende até agora.

  2. Como Jesus viu sua morte se aproximando? O que sua oração nos mostra sobre isto?

  3. O que você pensa sobre a atitude de Jesus sabendo que seria traído, preso e sua morte estava próxima?

Lucas 22:66 - 23:12

Ao amanhecer, todos os líderes do povo se reuniram, incluindo os principais sacerdotes e os mestres da lei. Jesus foi conduzido à presença desse conselho, e eles perguntaram: "Diga-nos, você é o Cristo?".

Jesus respondeu: "Se eu lhes disser, de modo algum acreditarão em mim. E, se eu lhes fizer uma pergunta, não responderão. Mas, de agora em diante, o Filho do Homem se sentará à direita do Deus Poderoso".

Todos gritaram: "Então você afirma que é o Filho de Deus?".

E ele respondeu: "Vocês dizem que eu sou".
"Que necessidade temos de outras testemunhas?", disseram eles. "Nós mesmos o ouvimos de sua boca!"

Então todo o conselho levou Jesus a Pilatos. Começaram a apresentar o caso: "Este homem corrompe o nosso povo, dizendo que não se deve pagar impostos ao governo romano e afirmando ser ele próprio o Cristo, o rei".

Então Pilatos lhe perguntou: "Você é o rei dos judeus?".

Jesus respondeu: "É como você diz".

Pilatos se voltou para os principais sacerdotes e para a multidão e disse: "Não vejo crime algum neste homem!".

Mas eles insistiam: "Ele provoca revoltas em toda a Judeia com seus ensinamentos, começando pela Galileia e agora aqui, em Jerusalém!".

"Então ele é galileu?", perguntou Pilatos. Quando responderam que sim, Pilatos o enviou a Herodes Antipas, pois a Galileia ficava sob sua jurisdição, e naqueles dias ele estava em Jerusalém.

Herodes se animou com a oportunidade de ver Jesus, pois tinha ouvido falar a seu respeito e esperava, havia tempo, vê-lo realizar algum milagre. Fez uma série de perguntas a Jesus, mas ele não lhe respondeu. Enquanto isso, os principais sacerdotes e mestres da lei permaneciam ali, gritando acusações. Então Herodes e seus soldados começaram a zombar de Jesus e ridicularizá-lo. Por fim, vestiram nele um manto real e o mandaram de volta a Pilatos. Naquele dia, Herodes e Pilatos, que eram inimigos, tornaram-se amigos.


Perguntas

  1. Jesus passeia por diferentes tribunais sendo julgado por diferentes autoridades - Os líderes religiosos Judeus, os líderes políticos e o Império Romano. Qual foi a acusação contra Jesus? Porque Jesus foi preso e sentenciado para morrer?

  2. Como Jesus se defendeu nesse caso contra ele?

  3. Como Pilatos e Herodes reagiram diante das acusações que foram feitas contra Jesus?

Resumo e Aplicação

Neste ponto, qual é a sua visão sobre o processo judicial contra Jesus? Sobre as acusações que foram levantadas você acredita que elas eram válidas? Porque você acha que tudo isto está acontecendo com Jesus?

Continua...