O Coração Quebrado de Deus

No último estudo conversamos sobre uma fé radical e sobre entregar tudo para Deus. Mas quem de fato é esse Deus por quem estamos abrindo mão de tudo para seguir? Como Ele é? Ele realmente se importa comigo e com minha vida?

Frequentemente quando pensamos em Deus, nós imaginamos um velho que está no céu, alguém bem longe, ou pensamos nas pinturas ou vitrais de uma igreja. Mas Deus não é esse ser distante aguardando para nos punir quando cometemos algum erro, Ele está aqui agora. A Bíblia descreve Deus como um Pai amoroso! Não um pai alcoólatra ou violento como esses que talvez até conheçamos em nosso mundo, mas um perfeito Pai amoroso.

Jesus contou uma história que nos ajuda a entender o coração de Deus por nós:


Lucas 15:11-24

Jesus continuou: "Um homem tinha dois filhos.O filho mais jovem disse ao pai: 'Quero a minha parte da herança', e o pai dividiu seus bens entre os filhos.

"Alguns dias depois, o filho mais jovem arrumou suas coisas e se mudou para uma terra distante, onde desperdiçou tudo que tinha por viver de forma desregrada. Quando seu dinheiro acabou, uma grande fome se espalhou pela terra, e ele começou a passar necessidade. Convenceu um fazendeiro da região a empregá-lo, e esse homem o mandou a seus campos para cuidar dos porcos. Embora quisesse saciar a fome com as vagens dadas aos porcos, ninguém lhe dava coisa alguma.

"Quando finalmente caiu em si, disse: 'Até os empregados de meu pai têm comida de sobra, e eu estou aqui, morrendo de fome. Vou retornar à casa de meu pai e dizer: 'Pai, pequei contra o céu e contra o senhor, e não sou mais digno de ser chamado seu filho. Por favor, trate-me como seu empregado'. Então voltou para a casa de seu pai.”

Quando ele ainda estava longe, seu pai o viu. Cheio de compaixão, correu para o filho, o abraçou e o beijou.

O filho disse: 'Pai, pequei contra o céu e contra o senhor, e não sou mais digno de ser chamado seu filho'.

"O pai, no entanto, disse aos servos: 'Depressa! Tragam a melhor roupa da casa e vistam nele. Coloquem-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés. Matem o novilho gordo. Faremos um banquete e celebraremos, pois este meu filho estava morto e voltou à vida. Estava perdido e foi achado!'. E começaram a festejar.


Perguntas

  1. A princípio, vamos nos colocar no lugar do pai. Como ele se sentiu quando o filho pediu por sua herança para ir embora? O pai fez a coisa certa em deixar o filho ir? O que você faria?

  2. Como era o filho e quais atitudes ele demonstrou?

  3. Agora se ponha no lugar no filho naquele momento em que resolve voltar pra casa. O que ele sentia? Por que ele queria voltar? Por que ele achava que deveria se oferecer para se tornar um servo de seu próprio pai?

  4. Como é o pai? Quais atitudes e que caráter podem ser vistos nessa passagem?

  5. Quem você acha que o pai e o filho representam? Alguns dizem que eles representam Deus e a humanidade. Você concorda com isso?

Resumo e Aplicação

  1. Se essa história representa Deus e nós, o que ela diz sobre nossa condição diante de Deus? O que devemos fazer a respeito?

A história começa com um filho que pensava em si mesmo, querendo se ver livre de suas obrigações e influências de seu pai. A história termina com o retorno do filho para sua casa, amado, aceito e restaurado. Talvez a maior descoberta que fizemos hoje é sobre a atitude de Deus em relação a nós, Seus filhos e filhas perdidos: O coração de Deus é quebrantado pelo filho perdido. Ele é um Pai amoroso que aguarda pelo nosso retorno. Essa história nos mostra como Jesus via a situação entre nós e Deus, e isso nos traz esperança: Deus irá perdoar aqueles que escolherem seguir o modelo do filho perdido que se arrependeu e voltou para casa.